Que péssima hora para desmaiar! Você jurou à sua colega de laboratório que a mataria para fugir desse mal, mas sabe que isso nem será necessário. A substância viscosa escorrendo pelo frasco quebrado vai matar a todos em questão de minutos. Não há tempo para fazer acusações. Você e seus colegas de laboratório terão de trabalhar juntos se quiserem sobreviver.

Vocês trabalham há algum tempo para o Professor Felsman. Ele não é muito simpático, mas é o melhor do ramo.

O professor nunca sai do laboratório enquanto alguém ainda estiver lá e sem que todos os materiais perigosos estejam bem guardados e seguros. Elas não podem ser guardadas de qualquer maneira. O Professor Felsman sempre fala sobre teorias da conspiração. Sempre está desconfiado que alguém vai roubar suas invenções. Ele confia apenas em seu filho e em sua filha.

Sua falta de confiança e mania de perseguição tornam ainda mais estranho que ele tenha deixado aquele frasco verde na bancada em sua saída apressada. Ele saiu tão rápido que deixou seu chapéu e seu casaco pendurados no cabideiro. O Professor nunca saía sem o seu chapéu. Ele só teve tempo de gritar “Ponham aquele frasco na prateleira e não o deixem cair por nada neste mundo!”. Ninguém sabia no que ele estava trabalhando, mas era algo sério. A única coisa que ele dissera foi que, em boas mãos, era revolucionário, mas se parasse em mãos erradas, o mundo nunca mais seria o mesmo e muitas pessoas sofreriam. As mãos da minha colega acabaram sendo as mãos erradas. Quando quase chegava no armário, foi tomada pelo nervosismo e caiu desmaiada no chão. Sabíamos que estávamos ferrados. Ela caiu como se estivesse em câmera lenta, e vimos o frasco se quebrar em mil pedaços, espalhando vidro por todos os lados. A fumaça que saía do frasco prontamente encheu nossos pulmões.

Você ligou imediatamente para o professor, mas ele parecia estar ocupado com os seus próprios problemas. Ele estava correndo e, por isso, ofegava. As únicas palavras que conseguiu entender na linha cortando foram “idiotas”, “mortos em uma hora”, “antídoto” e “cofre”. Então, a ligação caiu. Você tentou ligar novamente, mas a ligação caiu na caixa postal. Você sabe que não tem tempo a perder e que ninguém pode ajudá-lo. Ao afastar o carrinho, você vê um cofre, que está trancado; tenta abrir as gavetas da mesa do professor mas apenas uma delas está aberta. O conteúdo das gavetas pode ser vital. É a sua única esperança!